Flutuantes Passeios

Danielle Lins

Textos

Desilusão
Quem não se engana com o amor?
Quem não se deixa levar?
Quem não acredita que a dor
No amor nunca tem lugar?

E assim, de repente, uma tarde,
Quando tudo parece normal,
O amor desintegra e arde
Numa dor que não há igual...

Danielle Lins
Enviado por Danielle Lins em 12/01/2011


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Seguir @daniellewheelys