Flutuantes Passeios

Danielle Lins

Textos


Meu Amor

Procuro um grande amor.
Grande que não caiba no mundo,
Profundo, que eu conheça
Do início ao não-fim:
Amor eterno...
Terno, e puro, e calmo...
Amor sublime, que me ensine
A ser, a crescer,
Que me ensine a viver
E que me mostre o caminho...
Ninho, ninhada: amor estrada
Que me leve ao céu...
Sabor mel, nuvem passageira,
Amor de brincadeira,
Real até o final,
Mas sem fim.
E só há um amor assim:
O meu
Por mim.

Rio/Janeiro/1996
Danielle Lins
Enviado por Danielle Lins em 19/08/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Seguir @daniellewheelys