Flutuantes Passeios

Danielle Lins

Textos


Aos Mestres

Trago em mim um sorriso
De muito tempo atrás...
Trago o dedo de aviso,
O “não pode!”, o “não se faz!”...
Trago o giz arranhando o quadro...
Cada “parabéns!”, cada advertência...
O primeiro traço com esquadro
E por trás a ajuda, a experiência.
Trago a explicação passo a passo,
A paciência, a atenção, enfim,
Daquele olhar mirado no que faço,
Olhar de quem torce por mim...
Trago em mim as esperanças
Que estão plantadas no coração...
Adultos brincando entre crianças...
Trago em mim cada lição...
E tudo mais que aprender
Trarei sempre junto à lembrança
Desses que me permitem crescer
Sem deixar de ser criança...

Rio/Outubro/1995
Danielle Lins
Enviado por Danielle Lins em 18/08/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Seguir @daniellewheelys